O preço do golpe!? É bom saber, pois quem vai pagar será você!

o-preco-do-golpe

Não me canso de dizer, e muita gente que está no outro espectro político (de centro direita), até concorda comigo, que o GOLPE no Brasil, foi patrocinado pela mídia, pelo judiciário, pelos mega-empresários, pelos investidores e especuladores do mercado financeiro e também pelas petroleiras e seus países de origem – destaque especial aos EUA…

Quando chamo o GOLPE de parlamentar/jurídico/midiático, aponto apenas aqueles que exerceram um papel ativo e de visibilidade na derrubada do Governo Dilma/PT, mais não quero dizer com isso, que os outros adeptos do GOLPE também não tenham tido uma participação fundamental, oferecendo suporte e, financiando os movimentos de rua e porque não, subornando parlamentares…

Não tenho provas sobre o suborno a parlamentares mas, a exemplo dos procuradores do MPF, tenho convicção de que isso aconteceu (#irônico)…

Para todos os efeitos, o GOLPE está dado e, chegou a hora de cobrar a fatura. Os apoiadores querem receber o que lhes é de direito, e o governo temer, mais o congresso vendilhão, irão fazer o povo brasileiro pagar o preço devido.

Mas, afinal de contas, por que tantos setores poderosos resolveram se unir para golpear a democracia brasileira?

A resposta para mim, parece óbvia: Foi culpa da Dilma!

Pouca gente se lembra disso…

“Dilma vetou reajuste de 70% no salário do poder judiciário (irritou os Membros da Justiça).

Dilma vetou a reforma trabalhista e a aprovação da lei da terceirização (irritou os Empresários e a Fiesp).

Dilma vetou o financiamento privado de campanha eleitoral (irritou os propineiros).

Dilma deu liberdade à Policia Federal e não interferiu nas investigações (irritou os corruptos deputados e Senadores).

Dilma recusou negociar com Cunha (irritou os 300 deputados que ele sustenta).

Dilma não aceitou entregar o petróleo brasileiro para os estrangeiros (irritou os EUA).

Dilma não aceitou privatizar o pouco que ainda resta do patrimônio público brasileiro (irritou os donos do poder econômico que têm apoio da direita neoliberal).

Dilma não aceitou perdoar a dívida de 2 bilhões dos planos de saúde com o governo (irritou os poderosos do setor de seguro de saúde privada).

Dilma não aceitou perdoar a dívida que os clubes de futebol têm com o governo (irritou a CBF).

Dilma não aceitou perdoar a dívida milionária que os canais de TV, em especial a Globo, têm com o governo (irritou os barões da mídia, em especial a família Marinho).

Entenderam onde nasceu o ódio!?