PEC – 241, golpe contra o futuro!

pec-241
Não bastasse a ruptura democrática que tivemos recentemente, quando parlamentares em conluio com a mídia, anularam a escolha dos eleitores – que elegeram Dilma e votaram por uma política econômica que aprofundasse os gastos sociais…

… Estamos tendo com o governo ilegítimo de temer e, sua PEC 241, a previsão do aprofundamento das medidas de austeridade, com cortes em investimentos sociais como saúde e educação – exatamente as políticas que foram rejeitadas nas urnas em 2014, representadas por Aécio Neves.

O que mais impressiona a alguém leigo em economia é que o governo temer, parece não conhecer a história recente da economia mundial e, os exemplos que saltam aos olhos de qualquer pessoa mais atenta.

Vejam que políticas recessivas falharam em seu dito – objetivo principal – de trazer estabilidade e crescimento às economias, tanto no exterior, quanto no Brasil nos últimos 20 ou 30 anos.

Só para citar dois exemplos fáceis de serem lembrados e confirmados, vamos nos ater aos anos 90 no Brasil – Governo de Fernando Henrique Cardoso – que mesmo contendo a inflação, manteve o país sob recessão, desemprego e concentração de renda, jamais conseguindo fazer o país deslanchar como sonhado pelos seus economistas.

Outro exemplo de fácil confirmação foram as políticas recessivas adotadas pela Europa recentemente, por conta da crise de 2008… O que se vê ainda hoje, é uma Europa fragilizada, com alto desemprego, achatamentos salariais e crises de identidade nos países do bloco europeu.

A verdade é que além de atacar programas sociais, o regime de temer busca enfraquecer o papel do estado e busca a implantação do estado mínimo.

Outras opções…

Apontar os desvios e supostos erros é fácil, no entanto, podemos também afirmar, que políticas protecionistas, medidas anticíclicas centradas nos programas sociais e retomada de obras estruturantes, poderiam ser a resposta para a retomada do crescimento, do emprego e da arrecadação de impostos.

Nada há de radical em pensar assim, pois entre 2003 e 2014 obtivemos sucesso com a aplicação destas medidas no Brasil, além disso economistas como Paul Krugman, Joseph Stiglitz e Thomas Piketty, defendem tranquilamente a ideia de proteção e até algum endividamento, na busca da retomada do crescimento da economia.

Em tempo: O que não podemos neste momento, enquanto cidadãos, é permitir que temer e sua trupe, aprovem a PEC – 241, cortando investimentos em saúde e educação (investimentos e não gastos), consolidando assim, seu golpe contra o futuro do país!

O vídeo abaixo explica didaticamente, o efeito da PEC 241 depois de aprovada, vale a pena assistir: